Notícia - Voluntariado no CSI: em tudo amar e servir

Foto

No dia 28 de agosto, é comemorado o Dia Nacional do Voluntariado. Diferentemente do que muitos pensam, o trabalho voluntário envolve não apenas afeto, acolhimento e solidariedade, mas também disciplina e comprometimento constantes de quem participa. No CSI, as ações organizadas de voluntariado educativo se tornaram parte da rotina de alunos do 9º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio há quase duas décadas. E a procura pelo trabalho só aumenta.  

 

Em 2019, 255 jovens estudantes participaram semanalmente de ações presenciais de voluntariado. No ano passado, o número de inscritos ultrapassou 270. As atividades vão de assistência à população em situação de rua a reforço educacional em creche, escolas e no próprio Santo Inácio, que oferece gratuitamente Educação de Jovens e Adultos (EJA) no período noturno. Com as restrições impostas pela pandemia da Covid-19, entretanto, novas inscrições foram interrompidas. As ações presenciais, por sua vez, deram lugar a campanhas de doação de alimentos, roupas, eletrônicos e sangue, que já ocorriam, mas se intensificaram.  

 

“As novas gerações estão cada vez mais engajadas e atentas às necessidades do próximo. O voluntariado exige empenho: os alunos interessados assinam um termo de adesão no qual há os dias, horários, compromissos e deveres do voluntário. No entanto, ao final, a satisfação é tanta que temos a impressão de que os estudantes são mais ajudados do que ajudam. O benefício é mútuo, e a pandemia só fortaleceu a vontade deles de praticar o bem”, explica Juliana Lima, Assessora de Projetos Sociais e Voluntariado do Colégio Santo Inácio.  

 

O grupo atende pessoas em situação de rua, em parceria com a Associação de Comunidades de Vida Mariana (ACVM), e realiza um trabalho de acolhimento, contação de histórias e brincadeiras com crianças assistidas pela associação Pró Criança Cardíaca, ambas em Botafogo. No braço educacional, são oferecidas atividades de monitoria e reforço escolar, aulas de inglês e oficinas de formação cristã na Creche Casa Santa Marta, no Centro Educativo Padre Agostinho Castejón (CEPAC) e na Escola Dom Cipriano Chagas, todos localizados também em Botafogo, e no próprio Santo Inácio, em parceria interna com o curso noturno do Colégio. 

 

Durante a pandemia, diante da impossibilidade dos trabalhos in loco, os jovens se mobilizaram para realizar campanhas de doação de alimentos para a organização humanitária Cáritas, a Creche Casa Santa Marta e o CEPAC. Mais de quatro toneladas de comida foram arrecadadas no período. O voluntariado do Colégio também organizou campanhas de doação de agasalhos para a Associação Beneficente São Martinho, na Lapa, e para a Creche Mundo Infantil, no Santa Marta, além de apoiar a campanha de doação de eletrônicos usados para alunos de escolas públicas e estudantes do EJA, coordenada por famílias e antigos alunos.  

 

Recentemente, o Santo Inácio também promoveu, em parceria com o Hemorio, um mutirão de doação de sangue para a comunidade escolar. Ao todo, mais de 100 bolsas de sangue foram recolhidas em um único dia, volume suficiente para ajudar mais de 400 pessoas.  

 

Os trabalhos são sempre acompanhados por assistentes sociais e pedagogos do Colégio. Mais do que uma ajuda pontual a quem precisa, o voluntariado do Santo Inácio traduz, na prática, o projeto evangélico de uma sociedade mais justa e solidária.