Notícia - CSI institui auxílio para garantir a continuidade dos estudos dos alunos do Noturno

Foto

Para driblar as dificuldades tecnológicas em tempos de pandemia e ensino a distância e garantir o acesso dos alunos do Noturno à educação, o Colégio Santo Inácio tem contribuído mensalmente com um valor (entre R$ 80 e R$ 100) para os estudantes de EJA e dos cursos profissionalizantes com dificuldades de acesso à internet por falta de crédito. Pelo menos 65 alunos já foram beneficiados, mas outros cem estão apresentando documentos para se credenciar a receber o benefício.

 

O auxílio não é a única medida tomada para garantir o acesso e a permanência no ambiente escolar e acadêmico em condições de igualdade entre os alunos. Desde o início da pandemia, que levou as aulas dos cursos noturnos a serem remotas, muitos dos estudantes, que já vinham enfrentando dificuldades por falta de emprego ou salários reduzidos, não conseguiam garantir a internet para acessar os conteúdos das aulas e, em alguns casos, não tinham equipamentos adequados para seguir os estudos. Um levantamento feito pelo Colégio mostrou que sete estudantes das turmas dos módulos finais de Informática não tinham computador, o que é imprescindível para poderem acompanhar o conteúdo do curso.

 

Os próprios professores do Noturno constituíram um fundo solidário para ajudar os alunos mais vulneráveis no possível retorno. O fundo arrecadou R$ 6.500,00 e foi repassado ao CSI para ajudar na compra dos computadores. Os notebooks foram comprados e entregues aos alunos. Os equipamentos ficarão com eles até o final do semestre.

 

“As dificuldades impostas pela pandemia nos desafiaram a encontrar caminhos para favorecer a continuidade dos estudos dos nossos alunos. A tarefa educativa requer o cumprimento de condições materiais e externas, como tempo, dedicação pessoal, paciência diante dos fracassos ou limitações. E isso não só para quem começa, mas para quem, ano a ano, se defronta com um ‘voltar a começar’, que é a realidade dos nossos alunos, que vivem em situação de pobreza e dificuldades extremas”, destaca Silvia Henriques, coordenadora pedagógica do curso Noturno do CSI. 

 

Para o diretor-geral do Colégio, Pe. Ponciano Petri, os esforços empreendidos pela instituição e pelos docentes refletem o motivo pelo qual o curso existe. “Para nós, a educação é uma poderosa ferramenta de justiça e de transformação social. Buscamos formar alunos que possam, a partir do aprendizado e da qualificação, mudar suas próprias vidas e contribuir para transformar as vidas dos que estão ao seu redor”, ressalta.

 

O custeio do projeto como um todo vem de recursos do orçamento da área de Ação Social – Apoio ao Aluno Bolsista para a compra de cartões de passagem, que foi suspensa desde que as aulas se tornaram remotas. Os alunos que se candidatam para receber o benefício passam por entrevistas realizadas pela Assessoria Comunitária do Santo Inácio, em consonância com a de Serviço Social.