Notícia - Colégio Santo Inácio: sábados culturais do Ensino Fundamental são recheados de animação e aprendizado

Foto

Entre os meses de outubro e novembro, as turmas do Ensino Fundamental do Colégio Santo Inácio participaram dos tradicionais sábados culturais. Por conta da pandemia, os encontros aconteceram de forma totalmente virtual e foram recheados de muita animação, atividades lúdicas e aprendizado.

 

No 1º ano, o Sábado Cultural deu início à 6ª unidade de alfabetização. Motivados pelo filme ‘Tainá, a origem’, os alunos começaram a trabalhar com as famílias silábicas das palavras-chave índia, machado, estrela, cinema e guerreira. Além disso, tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais da cultura indígena, ouvindo e dramatizando a história do livro Abaré, de Graça Lima. Ainda aprenderam a fazer uma peteca e ouviram o ‘toque patoque’, que fez a criançada dançar.

 

O Sábado Cultural do 2 º ano trouxe como tema o Folclore Brasileiro, explorado também nas videoaulas  e aulas interativas das turmas. A animação das crianças e a participação das famílias marcou o evento, que teve muitas atividades envolvendo arte, música, Educação Física e Literatura. Ao término do evento, os alunos foram convidados a postar os registros fotográficos das atividades no ambiente virtual da turma, construindo e partilhando suas memórias.

 

A íntima relação de quem mora no Rio de Janeiro com o mar e a transformação da cidade ao longo dos anos foi tema do Sábado Cultural do 3º ano. Em meio às dificuldades em viver essa paixão por causa do isolamento social, os alunos foram convidados a praticar alguns movimentos como se estivessem na praia para matar um pouco a saudade. O encontro ainda contou com a leitura de um poema ilustrado, muita música, dança, entre outras atividades. Cada criança decorou uma garrafa, que foi usada para guardar os registros dessa manhã inesquecível. A ideia é que daqui a alguns anos, eles possam abrir essa garrafa e relembrar tudo o que vivenciaram e ver quais desejos foram realizados. 

 

Já o 4º ano trabalhou a África e sua cultura. O tema que vem sendo trabalhado pelas turmas ao longo desses meses foi aproveitado de forma ainda mais especial no Sábado Cultural. As atividades envolveram diferentes áreas do conhecimento e as oficinas virtuais mexeram ativamente com a criatividade dos alunos. Com materiais simples, como batata, sobras de papel, lata e plásticos, os alunos colocaram a mão na massa e produziram trabalhos artesanais. O resultado foi muito aprendizado, interação, respeito, diversidade e diversão.

 

Os alunos do 5º ano puderam trabalhar imaginação e improvisação na oficina de teatro, fazendo uma narração coletiva de histórias sob a ótica de que “nada se perde e tudo se transforma”. Na Oficina do Corpo, a energia que nos move foi o assunto debatido e os pequenos estudantes aprenderam a aferir batimentos cardíacos. A energia cinética foi trabalhada na oficina de Artes, com a confecção de uma catapulta, assim como na oficina de Inglês, em que os alunos fizeram um carrinho com balão de gás. Os comandos para construir a peça eram dados em inglês e português, simultaneamente. Uma manhã repleta de energia e recheada de atividades e novidades para os estudantes.

 

Com o tema "Desafios e Brincadeiras", o Sábado Cultural do 6º ano proporcionou aos alunos uma rica experiência. O estudantes se encontraram virtualmente para resolver questões de lógica, de desenho e dos sentidos. O objetivo era mostrar aos jovens que a vida é repleta de desafios e que, juntos, é mais fácil resolvê-los. O encontro ainda teve homenagem especial preparada pelos professores. Como demonstração de carinho, eles gravaram um vídeo com a "Oração de Santo Inácio" de modo que todos pudessem  rezar com os alunos. A direção e a edição da gravação ficaram a cargo do professor de música Estevão. A aluna Mariana, do 7º ano, fez uma participação especial tocando violão.

 

O 7º ano teve um Sábado Cultural com um super Show de Talentos. Os alunos foram motivados a gravar vídeos mostrando o que estavam fazendo na quarentena fora do horário de estudo. Eles corresponderam mostrando um pouquinho do seu lado artístico e seus dotes culinários. O encontro ainda contou com diversas oficinas.